Taxa Selic na Poupança – Taxa de Juros da Economia

A Taxa Selic nada mais é do que a taxa básica de juros aplicada à economia do país. Seu valor só é inferior à TJLP e ela serve como uma referência para grande parte das atividades econômicas realizadas em território brasileiro.

Ela é utilizada principalmente em empréstimos realizados em instituições bancárias (sejam eles de pessoas físicas ou jurídicas) e também em aplicações feitas por bancos em títulos de origem pública e federais, como Poupança, CDBs e Títulos Públicos, como o Tesouro Selic.

Essa taxa está em constante mutação: a cada 45 dias ela é alterada pelo Comitê da Política Monetária do Banco Central do Brasil (COPOM).

taxa selic

Como funciona a Selic

A Taxa Selic funciona como uma reguladora do piso de juros em todo o Brasil. É graças a ela que as instituições bancárias podem definir a remuneração de certas aplicações realizadas por seus investidores e clientes como um todo.

Além disso, a taxa Selic também é uma referência para a cobrança de juros em empréstimos e em grandes financiamentos, como aqueles que envolvem a compra de imóveis ou veículos. Leia também sobre a Taxa Referencial.

Cabe destacar que a taxa Selic quase nunca é a aplicada aos investimentos do consumidor. Isso porque ela funciona da seguinte maneira: o banco em questão toma dinheiro emprestado por meio desta taxa, mas na hora de emprestar para os seus investidores, a taxa cobrada pelo banco se torna muito maior. Isso acontece uma vez que os bancos embutem seu próprio lucro neste processo, assim como os riscos da aplicação (como não receber o dinheiro de volta, por exemplo) e demais custos de origem operacional.

Cálculo de juros

Hoje a Taxa Selic se destaca como um dos mais importantes instrumentos administrados pelo Banco Central, uma vez que a sua principal função é possibilitar o controle da inflação.

Quando a taxa Selic está acima da média, ou seja, muito alta, há uma queda na inflação uma vez que os juros cobrados pelas instituições, cartões de crédito, empréstimos e financiamentos como um todo se tornam muito altos.

Por outro lado, quando a taxa Selic cobrada é baixa, o consumo é favorecido – já que fazer empréstimos, realizar investimentos, financiamentos e até mesmo comprar com o cartão de crédito se tornam atividades economicamente mais viáveis.

Leia também: Juros de Rendimento

Tabela de Taxas diário

Mês/Ano 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016
Janeiro 1,43% 1,08% 0,93% 1,05% 0,66% 0,86% 0,89% 0,60% 0,85% 0,94% 1,06%
Fevereiro 1,15% 0,87% 0,80% 0,86% 0,59% 0,84% 0,75% 0,49% 0,79% 0,82% 1,00%
Março 1,42% 1,05% 0,84% 0,97% 0,76% 0,92% 0,82% 0,55% 0,77% 1,04% 1,16%
Abril 1,08% 0,94% 0,90% 0,84% 0,67% 0,84% 0,71% 0,61% 0,82% 0,95% 1,06%
Maio 1,28% 1,03% 0,88% 0,77% 0,75% 0,99% 0,74% 0,60% 0,87% 0,99% 1,11%
Junho 1,18% 0,91% 0,96% 0,76% 0,79% 0,96% 0,64% 0,61% 0,82% 1,07%
Julho 1,17% 0,97% 1,07% 0,79% 0,86% 0,97% 0,68% 0,72% 0,95% 1,18%
Agosto 1,26% 0,99% 1,02% 0,69% 0,89% 1,07% 0,69% 0,71% 0,87% 1,11%
Setembro 1,06% 0,80% 1,10% 0,69% 0,85% 0,94% 0,54% 0,71% 0,91% 1,11%
Outubro 1,09% 0,93% 1,18% 0,69% 0,81% 0,88% 0,61% 0,81% 0,95% 1,11%
Novembro 1,02% 0,84% 1,02% 0,66% 0,81% 0,86% 0,55% 0,72% 0,84% 1,06%
Dezembro 0,99% 0,84% 1,12% 0,73% 0,93% 0,91% 0,55% 0,79% 0,96% 1,16%

Informações

Atualmente a Taxa Selic está em 14,25%, sendo esta a última definição estabelecida pelo COPOM. A alta está diretamente relacionada ao PIB negativo e é claro, à própria crise econômica instaurada no país.

Manter a Taxa Selic elevada é uma alternativa do Banco Central para conseguir controlar – e reduzir cada vez mais – a inflação, fazendo com que ela se mantenha na meta estabelecida até o final do ano de 2016.

Desde o ano de 1996, quando a Taxa Selic foi instaurada, sua maior alta foi no mês de março de 1999, quando ela chegou a 45%. Desde setembro de 2015, por sua vez, ela vem sendo mantida em 14,25%. Por enquanto, não há previsão de queda.

A TJLP – Taxa de Juros de Longo Prazo, por sua vez, é a única praticada no país mais baixa do que a Taxa Selic. Atualmente, ela está em 7,5% ao ano.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *