Como fazer uma Conta Poupança: Vantagens e desvantagens

como fazer poupança

Atualmente, uma das formas de investimento favorita dos brasileiros é a poupança, afinal, além de simples, esse recurso permite que as pessoas invistam qualquer valor sem grandes riscos – embora a aplicação também não traga grandes rendimentos, pelo menos não a curto prazo.

Levando em consideração a renda do indivíduo, seja um salário, pensão ou qualquer outro tipo de remuneração, denominamos como consumo todos os gastos “imediatos” destinado a diferentes necessidades como pagar contas, pagar o aluguel, utilizar um meio de transporte, comprar roupas, alimentos, e etc. Quando uma pessoa consegue cumprir com todas as suas obrigações e despesas e ainda sim restar alguma quantia dessa renda, o dinheiro poderá ser poupado.

Por isso, do ponto de vista econômico, poupar significa trocar o consumo presente pela possibilidade de um bem-estar no futuro, como comprar um bem de maior valor, como uma casa ou um carro, fazer uma viagem internacional, pagar a faculdade dos filhos ou mesmo estar financeiramente preparado em caso de emergências.

O que é poupança?

De maneira simplificada, a poupança é o dinheiro que possuímos e decidimos não gastar, e sim preservar, para utilizá-lo apenas no futuro. Ao não utilizar todos os nossos recursos para consumo imediato, abrimos diferentes possibilidades para o futuro.

Guardar dinheiro em uma conta no banco é uma forma segura de poupar recursos financeiros, pois o risco de perder qualquer quantia guardada é extremamente baixo. Além disso, a poupança também é uma forma de investimento, mesmo que, inicialmente, seja um investimento de baixo rendimento.

Muitas vezes, os recursos poupados são uma garantia de mais segurança no futuro. Ao proteger suas finanças, é possível estar mais preparado para adversidades como a perda de um emprego, uma emergência médica ou uma reforma na casa.

Também é possível utilizar a poupança como forma de planejar e alcançar um sonho, como uma viagem em família ou a compra de um carro novo. Entretanto, para poupar recursos de maneira proveitosa e obter bons resultados para o investimento, é preciso estabelecer prioridades e controlar os gastos desnecessários, evitando extravagâncias em prol de uma meta ou objetivo futuro.

Como funciona a Poupança?

Qualquer pessoa física pode abrir uma poupança em uma agência bancária. Basta que o indivíduo em questão seja maior de idade e apresente RG, CPF e um comprovante de residência válido. O valor mínimo a ser depositado varia de acordo com as políticas de cada banco, mas o dinheiro aplicado poderá ser retirado pelo cliente a qualquer momento.

Entretanto, muitas pessoas ainda se perguntam como é possível que o dinheiro aplicado aumente progressivamente. O que acontece é que o banco aonde o valor foi depositado usa esse dinheiro para realizar empréstimos a terceiros, e a medida que essas pessoas devolvem o valor em parcelas, o banco retorna parte do rendimento da poupança.

Como os juros da poupança são muito menores do que os juros cobrados nas operações de empréstimos, essa negociação é interessante para as instituições financeiras.

Como investir?

A poupança é um dos investimentos mais simples do mercado financeiro. Contudo, para investir na caderneta de maneira correta, é necessário que o investidor entenda como essa aplicação funciona. Afinal, embora não exista o risco de perder dinheiro, a falta de informação pode fazer com que os investidores deixem de conquistar os rendimentos esperados.

Os juros da poupança são pagos apenas após um mês do depósito, na chamada “data de aniversário”. Assim, quando o valor depositado é resgatado antes desse prazo, a rentabilidade da poupança será nula. Por exemplo, se você investiu R$2.000,00 na caderneta no dia 1º de janeiro, só será feito o depósito do rendimento no primeiro dia dos próximos meses ou no ultimo dia útil mais próximo dessa data. Ao resgatar o valor depositado antes disso, o investidor não recebe nada pelo tempo de aplicação do dinheiro.

Outro detalhe importante é que toda vez que o rendimento do mês é calculado, a conta é baseada no menor saldo do período. Então, se o investidor aplicou R$2.000,00 e resgatou metade desse valor antes da data de aniversário, a taxa de rendimento será calculada sobre os R$1.000,00 e não sobre o valor aplicado no início do período.

Agora que você conhece um pouco mais sobre o investimento na poupança, pode se preparar para fazer o seu próprio investimento. Para mais informações, continue acompanhando nossas postagens.

Saiba como abrir conta poupança na Caixa.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *